Equilíbrio é a tônica da Série B

Não há descanso na Baixada. Depois de uma semana no Norte do país, onde conquistou um importante ponto, o elenco do Brasil chegou a Pelotas na noite desta quarta (14). Dois dias depois já tem novo compromisso marcado, pela 26ª rodada da Série B do Brasileirão. A partir das 19h15, o adversário Xavante é o Criciúma no Bento Freitas. O check-in já está aberto e ingressos estão à venda.

Nesta quinta, véspera do confronto diante do Tigre, Rogério Zimmermann concedeu entrevista coletiva projetando a partida. “Chegamos ontem tarde da noite e hoje estamos concentrados, mas todas as equipes passam por isso. A pontuação também é um reflexo de todas as dificuldades e de como você supera essas dificuldades. Viajamos bastante até Lucas do Rio Verde, mas o que mais nos causou problema foi o Luverdense. O descanso e a alimentação influenciam, mas é um campeonato nacional, então você joga no norte, nordeste, sul, pega frio, pega chuva”, disse o comandante.

O técnico também falou a respeito do equilíbrio do campeonato: “Oscilações são normais. É uma competição que não participávamos, e quando você joga, percebe que isso acontece. Pontos corridos são assim. Fizemos um ponto em dois jogos e continuamos no terceiro lugar. Derrotas e vitórias fazem parte do contexto dentro ou fora de casa”.

“O Brasil está num bom patamar de atuação, mantendo a regularidade. O Criciúma é uma equipe competitiva, que nos deu muito trabalho no primeiro turno. São dois clubes de tradição. Nosso estádio tem que estar cheio, porque é um grande jogo. Não posso reclamar da viagem, afinal essa é a parte boa, estamos disputando uma competição nacional. Que bom que o Brasil entrou nesse meio. Que siga assim”, finalizou Rogério.