Veio a vitória

Por Gustavo Pereira

Veio a vitória! Na fria noite desta terça-feira (30), o Brasil recebeu o Náutico no estádio Bento Freitas e conquistou um grande triunfo por 2 a 0, pela 4ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os gols do jogo foram marcados por Wagner, na etapa inicial, e Nem, nos minutos finais do segundo tempo.

Com o resultado, a equipe rubro-negra chega a cinco pontos na competição nacional e fica, momentaneamente, na 11ª colocação. O próximo compromisso Xavante será daqui a uma semana, na terça (6), diante do CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió, a partir das 21h30.

Com a bola rolando, o Brasil fez valer o fator casa e pressionou nos primeiros minutos. Aos sete e aos nove, vieram duas grandes oportunidades para abertura do placar. Na primeira tentativa, Marlon cobrou lateral, Rodrigo Silva chegou embalado e cabeceou com muita força. A bola explodiu no travessão dos pernambucanos. Em seguida, Wagner, dando mostras do que viria logo depois, saiu na cara do goleiro e tocou por cima. Caprichosamente, a redonda não entrou.

O jogo era equilibrado, com as ações concentradas na faixa central do campo. Até que, aos 22 minutos, Wagner traduziu o melhor momento Xavante na partida em bola na rede. Em falta que o próprio Wagner sofreu, Marlon levantou na segunda trave, Bruno Lopes testou para baixo e Jeferson defendeu. Oportunista, na pequena área, o meia empurrou para inaugurar o marcador e fazer o primeiro tento com a camisa rubro-negra: 1 a 0.

Depois do gol, o Náutico cresceu em campo, mas foi Wagner quem novamente apareceu com perigo. Aos 33 minutos, o camisa 11 da noite surpreendeu o goleiro e bateu de primeira, de longe. Jeferson caiu e espalmou. Na sequência, aos 36, Martini precisou trabalhar de verdade. Após levantamento na área vermelha e preta, a bola desviou e a muralha conseguiu defender em dois tempos. Antes da ida aos vestiários, o Timbu ainda ameaçou com chute por cima de Alison.

Na volta do intervalo, um jogo extremamente disputado. O árbitro distribuiu muitos cartões amarelos, e as oportunidades de gol viraram coisa rara. Rafinha tentou de longe e teve conclusão desviada no meio do caminho. O Náutico, aos 22 minutos, esteve perto do empate. Rodrigo Souza cruzou e Manoel cabeceou com perigo, para fora.

Já com a partida se encaminhando para o fim, os dois treinadores mudaram. Rogério Zimmermann, que havia colocado Gustavo Papa na vaga de Rodrigo Silva, mandou Nem a campo no lugar de Rafinha. Quatro minutos depois da substituição, aos 39 minutos, o Brasil jogou a pá de cal no resultado. Wagner achou espaço e lançou grande passe para o meio-campista, que soltou uma pancada de primeira, no alto, e fechou o placar: 2 a 0! O Náutico partiu para tentar descontar nos minutos derradeiros, mas nada seria capaz de evitar a primeira vitória Xavante na Série B. Já são três jogos sem perder, e foco no jogo contra o CRB.

Ficha técnica:

Brasil: Eduardo Martini; Wender, Evaldo, Leandro Camilo e Marlon; Leandro Leite, João Afonso, Bruno Lopes (Itaqui), Wagner e Rafinha (Nem); Rodrigo Silva (Gustavo Papa). Técnico: Rogério Zimmermann.

Náutico: Jeferson; David, Aislan, Nirley e Manoel; Amaral; Gerônimo (Jefferson Renan), Rodrigo Souza, Darlan e Jeanderson (Jefferson Nem); Alison. Técnico: Waldemar Lemos.

Gols: Wagner, aos 23min1T, e Nem, aos 39min2T (B).

Cartões amarelos: Elias, Leandro Leite, Bruno Lopes, Rodrigo Silva, Wagner, Gustavo Papa e Eduardo Martini (B); Amaral, Gerônimo e Nirley (N).

Brasil 2 x 0 Náutico – 4ª Rodada – Brasileiro Série B – Fotos Carlos Insaurriaga e Jonathan Silva