Com autoridade!

Por Gustavo Pereira

O Brasil reencontrou o caminho das vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro! Mas não foi de qualquer jeito. Em grande estilo, na noite deste sábado (17), no estádio Bento Freitas, a equipe Xavante recebeu o Vila Nova, pela 8ª rodada da competição nacional e, com autoridade, aplicou 3 a 0. Os gols de Lincom – duas vezes – e Rafinha carimbaram 90 minutos de bom futebol na Baixada.

Com o triunfo, o rubro-negro chega a 11 pontos na equilibrada Série B e ocupa agora a 12ª colocação. Os próximos dois confrontos são contra os outros dois gaúchos do campeonato: na terça (20), o adversário é o Juventude, às 19h15, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. No sábado (24), os comandados de Rogério Zimmermann enfrentam o Internacional na Baixada.

Se valendo do fator casa, como de costume, o Brasil ensaiou uma pressão inicial. Aos cinco minutos, Breno arrematou de fora da área por cima, mas o lance já era parado por falta do lateral Xavante. No minuto seguinte, o ataque rubro-negro fez bela triangulação e Rafinha acionou Elias na esquerda. Dentro da área, ele cruzou rasteiro e Bruno Prado deu um carrinho para evitar o gol.

Aos oito, Itaqui arriscou finalização de muito longe e levou perigo ao ângulo direito de Wendell. Logo na sequência, uma grande oportunidade. Ou melhor, duas grandes oportunidades. O Brasil conseguiu nova trama com passes curtos na frente e Rafinha, mesmo sofrendo falta, deixou o zagueiro para trás. Seguindo a jogada, o camisa 10 da noite bateu forte e o goleiro espalmou. Na sobra, Bruno Lopes pegou de primeira, meio desajeitado, e mandou para fora.

Quando o cronômetro apontava 29 minutos de bola rolando, Rogério Zimmermann foi obrigado a mexer no time bem antes do previsto. Elias sentiu problema muscular e foi substituído por Marcinho. Após bom tempo de jogo com extremo equilíbrio nas ações, o Brasil saiu na frente. Itaqui conduziu a redonda pelo centro e, chegando na área, rolou para Lincom. O camisa 9 dominou, ajeitou e concluiu cruzado, rasteiro, no cantinho. O goleiro se esticou mas não tinha sequer uma chance de evitar a abertura do placar: 1 a 0!

Rafinha fechou o placar com um golaço de falta, no final do jogo. Foto: Carlos Insaurriaga
Rafinha fechou o placar com um golaço de falta, no final do jogo. Foto: Carlos Insaurriaga

Na volta dos vestiários, logo com um minuto de segundo tempo, o lateral-direito Maguinho, do Vila, fez falta forte sobre Lincom, recebeu outro cartão amarelo e acabou expulso. A partir desse lance, com vantagem no placar e no número de homens em campo, a equipe vermelha e preta desandou a criar chances. Primeiro, na bola aérea. Aos sete, o goleiro saiu mal em escanteio e o ataque Xavante quase ampliou.

Aos 14, Bruno Lopes foi acionado na área, girou e bateu para uma primeira grande defesa de Wendell. Na sobra, lance repetido: outra excelente intervenção do camisa 1 adversário. O volume de jogo rubro-negro era grande, e também traduzido em alto índice de finalizações. Até que, aos 26 minutos, acabou traduzindo em outro gol. Evaldo avançou com a bola, esperou o tempo certo e deu passe espetacular por cobertura para Lincom. Bem posicionado, o camisa 9 tocou na saída do goleiro e correu para mais um abraço: 2 a 0!

O gol praticamente garantia a vitória Xavante. Mas, nos acréscimos, o ímpeto da equipe foi recompensado com mais um tento, para dilatar o saldo de gols. Marcinho foi atropelado próximo à risca lateral da área. Na cobrança, Rafinha mandou direito, encobriu Wendell e fechou o placar: 3 a 0! Teve bom futebol, tenho reencontro com a vitória e teve recuperação na tabela! Agora, é hora de pensar no próximo compromisso. Na terça (20), às 19h15, quem está no caminho do Brasil é o líder e invicto Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Ficha técnica:

Brasil: Eduardo Martini; Wender, Leandro Camilo, Evaldo e Breno; Itaqui, João Afonso, Bruno Lopes (Nem), Rafinha e Elias (Marcinho); Lincom (Gustavo Papa). Técnico: Rogério Zimmermann.

Vila Nova: Wendell; Maguinho, Bruno Prado, Wesley Matos e Gastón Filgueira; Geovane, PH, Mateus Anderson (Jajá), Alan Mineiro (Vinícius Leite) e Alípio; Marcos Paulo (Fernando Medeiros). Técnico: Hemerson Maria.

Gols: Lincom, aos 42min1T e aos 26min2T, e Rafinha, aos 46min2T (B).

Cartões amarelos: Marcinho (B); Maguinho e Bruno Prado (V).

Cartão vermelho: Maguinho (V).

 

Brasil 3 x 0 Vila Nova – 8ª Rodada – Brasileiro Série B – Fotos Carlos Insaurriaga

aIMG_8749
aIMG_8779
aIMG_8864
aIMG_8822
aIMG_8767
aIMG_8875
aIMG_8926
aIMG_8885
aIMG_8950
aIMG_8974