Com emoção!

Por Gustavo Pereira

O cenário era totalmente favorável ao Brasil. Jogando em casa, o rubro-negro contou com grande presença e incentivo da Maior e Mais Fiel na noite desta terça-feira (3), no estádio Bento Freitas. A vitória era mais do que necessária. E ela veio. Veio com emoção. Com gol de Lincom aos 40 minutos do segundo tempo, o Xavante levou a melhor sobre o Juventude por 1 a 0, pela 28ª rodada da Série B do Brasileirão.

Com o resultado, os comandados do técnico Clemer chegam a 37 pontos na competição nacional. Antes do final da rodada, que acontece na sexta e no sábado, a equipe vermelha e preta ocupa o 9º lugar na tabela. Agora, o elenco já foca no próximo – e não menos importante – compromisso. É na segunda (9), no Beira-Rio, às 20h, contra o Internacional, em Porto Alegre.

De cabeça, Lincom marcou o gol da vitória Xavante. Foto: Jonathan Silva
De cabeça, Lincom marcou o gol da vitória Xavante. Foto: Jonathan Silva

No momento em que o árbitro apitou o início da partida na Baixada, logo se notou claramente o que é costumeiro em clássicos gaúchos: muitas disputas de bola e divididas na faixa central do campo. As chances de gol eram artigo raro. O goleiro que trabalhou primeiro foi Marcelo Pitol, aos 17 minutos, em chute firme de Tiago Marques. Em seguida, aos 21, Leandro Leite sofreu uma entrada dura de Lucas, do Alviverde, e o juiz não mostrou cartão ao adversário.

Já com 25 no relógio, a primeira oportunidade de ouro a favor do rubro-negro. Em cobrança de falta frontal, Itaqui mandou no canto de Matheus Cavichioli, que precisou voar para espalmar, operar um milagre e salvar o que seria o tento Xavante. No lance posterior, Marcinho foi puxado na área, mas a arbitragem mandou seguir. Antes do intervalo, uma chance perigosa para cado lado. Primeiro, Itaqui salvou gol de Yago em cima da linha, e na sequência Juninho tocou rente à trave rival.

Para a etapa final, Clemer trocou a peça que atuava pelo lado esquerdo do ataque: saiu Juninho, entrou Misael. Aos 12 minutos, em um momento travado do confronto, a bola se ofereceu à Éder Sciola na intermediária e ele soltou uma pancada de bate-pronto. O goleiro Matheus Cavichioli caiu no cantinho e espalmou. Logo após, Rafinha deu lugar a Calyson, revigorando o fôlego da criação vermelha e preta.

A reta final do duelo ia se aproximando, e aos 24 minutos Clemer precisou queimar a última substituição. Leandro Leite sentiu lesão e foi trocado por Nem. Aos 29, foi justamente ele, Nem, quem novamente quase abriu o placar. O volante soltou um chute forte, rasteiro, e Matheus defendeu. O lance gerou escanteio, e, em bate-rebate, Calyson concluiu forte, mas Micael tirou quase sobre a marca fatal.

Conforme a pressão rubro-negra ia aumentando, a Maior e Mais Fiel ajudava a empurrar o Brasil rumo ao gol. E o gol saiu. Eram 39, quase 40 minutos. Itaqui cobrou falta na direção do gol, Lincom apareceu sozinho e desviou de cabeça, como um bom centroavante. O goleiro nada conseguiu fazer. A bola balançou a rede e fez a festa da Xavantada: 1 a 0! Aí, absolutamente nada faria o rubro-negro perder os três pontos. O Juventude sequer ameaçou, e a vitória foi garantida.

Ficha técnica:

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Evaldo e Marlon; Leandro Leite (Nem), Itaqui, Juninho (Misael), Rafinha (Calyson) e Marcinho; Lincom. Técnico: Clemer.

Juventude: MatHeus Cavichioli; Tinga, Domingues, Micael e Mateus Santana; Bruninho (Maurício), Lucas, Yago (Juninho), Wesley Natã (Yuri Mamute) e Leilson; Tiago Marques. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Gol: Lincom, aos 40min2T (B).

Cartões amarelos: Itaqui (B); Lucas e Wesley Natã (J).

Brasil 1 x 0 Juventude – 28ª Rodada – Fotos Carlos Insaurriaga e Jonathan Silva

aIMG_4459
aIMG_4485
aIMG_4605
aIMG_4561
aIMG_4526
aIMG_4542
a_MG_3259
a_MG_3138
aIMG_4625
a_MG_3343
aIMG_4673
aIMG_4685