Diretoria Executiva

O mandato de uma Direção Executiva no GE Brasil tem duração um ano, e sempre começa 15 dias após a última partida oficial do clube no ano (desde que este jogo seja disputado em novembro ou dezembro). Para chegar ao posto mandatário no clube Xavante, um grupo de conselheiros precisa apresentar uma chapa – no período eleitoral – composta por um candidato a presidente e pelo menos três candidatos a vice-presidentes (financeiro, jurídico e futebol), juntamente com um documento que reúna a assinatura de, no mínimo, 25 sócios apoiadores da candidatura.

A partir daí, as chapas inscritas são eleitas através de voto direto, em um processo onde cada conselheiro rubro-negro tem o direito de escolha. Durante o mandato, o presidente ainda pode substituir algum vice ou incluir novos diretores, desde que as alterações sejam reconhecidas e homologadas pelo Conselho Deliberativo, em assembleia geral.

Desde 2009 uma mudança no Artigo 44 do estatuto do GE Brasil alterou para o mês de setembro o período eleitoral. No entendimento do Conselho Deliberativo, uma nova diretoria precisa de um intervalo de tempo – neste caso, três meses – para primeiro se ambientar com o trabalho desenvolvido no clube, e depois sim tomar posse dos cargos diretivos. Confira a Diretoria Executiva atual:

Presidente
Ricardo Fonseca

Departamento Administrativo
Eduardo Fagundes (Vice-Presidente)

Departamento Financeiro
Selmar dos Santos Pintado (Vice-Presidente)

Departamento Médico
Gustavo Dantas Lahm (Vice-Presidente)

Departamento Jurídico
Giovani Alcântara (Vice-Presidente)

Departamento de Categorias de Base
Jorge Moro (Vice-Presidente)

Departamento de Patrimônio
Nilton Roberto Pinheiro (Vice-Presidente)

Gerente Executivo
Armando Desessards