Núcleos

A paixão pelo Xavante não tem fronteiras. Por isso, onde quer que esteja o torcedor do Brasil mantém vivo o orgulho de ser rubro-negro, e mesmo de longe acompanha cada passo do time do coração. Em alguns lugares, inclusive, estes apaixonados costumam se reunir, formando os tradicionais ‘núcleos’ da torcida pelo país afora.

Então, se você é Xavante, mas está morando longe da Baixada, não se preocupe, encontre o núcleo mais próximo, junte-se à tribo, vá aos jogos perto da sua região e vibre como se estive nas arquibancadas do estádio Bento Freitas.

foto.nucleo.onda-LOGOONDA XAVANTE

Criado em 2005, a Onda Xavante é um dos núcleos mais tradicionais do Brasil. O grupo é formado por torcedores de Porto Alegre e região metropolitana, que não perdem uma partida do rubro-negro na capital gaúcha. Além dos encontros nas arquibancadas, a Onda Xavante promove reuniões mensais para cultivar a tradição de ser Xavante e bater muito papo. Nem é preciso falar qual é o assunto preferido, não é?

Local: Porto Alegre/RS

Contato: ondaxavante@yahoo.com.br


 foto.nucleo.xaserra-LOGOXASERRA

Rubro-negros que residem na serra gaúcha, principalmente nas cidades de Caxias do Sul e Bento Gonçalves, formam o XASERRA, que comparece em todos os jogos do Brasil na parte mais charmosa do estado gaúcho. Quando recebem o Xavante, os times da serra sabem que terão um adversário também nas arquibancadas. E um adversário que intimida, mesmo que seja abaixo de gritos de guerra e de muita emoção.

Local: Serra gaúcha

Contato: xaserra@pop.com.br


foto.nucleo.xasc-LOGOXASC

O estado mais próximo dos gaúchos está repleto de rubro-negros, e muitos deles fazem parte do XASC – Xavantes de Santa Catarina. O núcleo foi criado nas cidades de Joinville e Florianópolis, mas já se espalhou por todo território catarinense. Sem nunca abandonar o Brasil, o XASC e acompanha o clube em todas as partidas disputadas em Santa Catarina e também no Paraná.

Local: Santa Catarina

Contato: celobarboza@gmail.com


foto.nucleo.xapa-LOGOXAPA

XAPA é a abreviatura de ‘Xavantes do Paraná’, pois o grupo é formado por moradores da região de Curitiba e Cascavel, que criaram o primeiro núcleo de torcedores do Brasil fora do Rio Grande do Sul. Desde 1995 a XAPA organiza excursões para os jogos do rubro-negro em toda a região sul do país, inclusive em Pelotas. A cada dia que passa o grupo se torna maior e mais orgulhoso de ser Xavante.

Local: Paraná

Contato: robersonmaciel@gmail.com


foto.nucleo.xasampa-LOGOXASAMPA

Caçula entre os núcleos, o XASAMPA – Xavantes de São Paulo – foi formado recentemente, mas já nasceu forte e não para de expandir o nome do Brasil na maior cidade do país. Mesmo sendo meio complicado de se reunir na capital são paulina (por causa das longas distâncias e da lentidão do trânsito), os membros da XASAMPA sempre dão um jeitinho para se encontrar e formar mais uma tribo Xavante longe de casa.

Local: São Paulo/SP

Contato: kaladryl@hotmail.com


foto.nucleo.republica-LOGOREPÚBLICA XAVANTE

A República Xavante – seguidora da Onda Xavante – foi criada em 2005, na intenção de garimpar, reunir e confraternizar com os torcedores Xavantes na capital federal e região. O núcleo vai a todos os jogos nos estados vizinhos à Brasília, além disso, promove reuniões mensais para acompanhar as partidas do rubro-negro, e discutir sobre o clube da Baixada. Os encontros sempre são regados a muito churrasco e alto astral.

Local: Brasília/DF

Contato: republicaxavante@grupos.com.br


foto.nucleo.xavanrio-logoXAVANRIO

Uma festa entre torcedores rubro-negros em Niterói, em outubro de 2008, tinha o propósito de iniciar a concentração para o jogo do Brasil contra o Duque de Caxias/RJ. Porém, aquela reunião foi muito mais além, ela marcou a fundação do núcleo Xavante no Rio de Janeiro, o XAVANRIO. De lá para cá, o grupo organiza encontros, excursões e acompanha todos os jogos do time do coração na região sudeste do país.

Local: Rio de Janeiro

Contato: gauchocba@bol.com.br


foto.nucleo.xago-LOGO

XAGO

A Xavantes de Goiás nasceu em 9 de fevereiro de 2014, sob brutal impacto emocional daquele Brapel em que o Nena, com um testaço, estufou a rede deles para os lados da Amarante. Exibia um acento circunflexo como sinal de nascença. A Xago viu-se Xagô. Não se trata de uma questão apenas fonética. Há nesta grafia um simbolismo que gostaríamos de deixar evidente. Como uma das cidades mais negras do país, Pelotas tem uma forte influência das religiões de matriz africana.

Local: Goiás

Contato: fabbcardoso@hotmail.com

 

Vale lembrar que os núcleos não são torcidas organizadas. São grupos de torcedores Xavantes que tem como objetivo divulgar o nome do Brasil e acompanhar o esquadrão rubro-negro nos jogos que acontecem em suas respectivas regiões.