Vitória de pé

Por Jonathan Silva

Na noite deste domingo (13), no estádio Bento Freitas, o torcedor Xavante pode presenciar mais uma daquelas bonitas histórias que só o rubro-negro pode contar. Diante do Veranópolis, em mais uma decisão no Gauchão 2016, o Brasil superou o adversários, as dificuldades e com um gol no início do jogo, o time do técnico Rogério Zimmermann venceu o time da Serra por 1 a 0. Ramon sofreu o pênalti e ele mesmo converteu. Agora, o Brasil dá uma pausa no Campeonato Gaúcho e volta suas atenções para a Copa do Brasil, onde na quinta (17), às 21h30, no Bento Freitas, enfrenta o Atlético Paranaense.

A bola mal tinha se acostumado a rolar no gramado do Bento Freitas e já foi beijar as malhas do Veranópolis. Aos 2 minutos, Marcos Paraná lançou Ramon, que ganhou na velocidade e foi derrubado dentro da área. Daniel Nobre Bins encheu o pulmão de ar e apitou: pênalti para o rubro-negro. O próprio Ramon foi para a bola e sacudiu as redes, a Maior e Mais Fiel e o placar na Baixada. Brasil 1 a 0.

Aos 6, Brock cobrou escanteio, Felipe Garcia cabeceou e Leo Rodrigues defendeu. Aos 19, Marcos Paraná cruzou para Ramon e a zaga mandou para escanteio. Na cobrança, a defesa do time da Terra da Longevidade afastou, ela caiu nos pés de Paraná que voltou a colocar a bola na área. Fernando Cardozo, frente a frente com o arqueiro adversário, bateu por cima. Leo Rodrigues saiu errado aos 30 e Ramon arriscou de longe. A bola passou tirando tinta da trave direita do Veranópolis.

A torcida Xavante lotou o Bento Freitas, e empurrou a equipe para a vitória. Foto: Carlos Insaurriaga
A torcida Xavante lotou o Bento Freitas, e empurrou a equipe para a vitória. Foto: Carlos Insaurriaga

Diogo Oliveira, no minuto seguinte, chutou forte e Leo Rodrigues evitou o segundo gol rubro-negro. O Maestro rubro-negro, aos 33, lançou Marcos Paraná que chutou rasteiro e viu o goleiro adversário defender. Ainda no primeiro tempo, Diogo Oliveira arriscou de longe e Leo Rodrigues voltou a fazer grande defesa.

Na etapa final, Marcos Paraná, aos 3 minutos, tabelou com Diogo Oliveira e lançou Felipe Garcia. O meia cruzou para Ramon, a bola passou do camisa 9 mas ficou com Washington que chegou batendo com força e viu ela sair por cima do gol do VEC. Aos 5, Washington tocou para Marcos Paraná, ele cruzou para Diogo Oliveira, que dominou no peito e quando ia concluir foi deslocado. A bola saiu mascada e Leo Rodrigues ficou com a bola. Aos 26, Felipe Garcia partiu em velocidade e tocou para Gustavo Papa. O artilheiro abençoado bateu rasteiro e Leo defendeu.

Quando Daniel Nobre Bins apitou o final do jogo, a festa foi total. Depois de uma semana de intenso trabalho, a coroação com os três pontos diante do Veranópolis. Na entrevista coletiva pós-jogo, o vice de futebol, Claudio Montanelli, que passa por problemas de saúde e veio ao Bento Freitas para apoiar a comissão técnica, os jogadores e estar lado a lado com a torcida rubro-negra, lembrou Franklin Roosevelt, ao citar a épica frase: Prefiro morrer de pé do que viver de joelhos.  Assim, de pé, o Brasil venceu o Veranópolis, voltou a zona de classificação do Gauchão e agora jogará, no meio da semana, outra competição: a Copa do Brasil.

Ficha técnica:

Brasil: Eduardo Martini, Wender, Cirilo, Fernando Cardozo, Brock, Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira, Felipe Garcia (Nena), Marcos Paraná (Márcio Hahn) e Ramon (Gustavo Papa). Técnico: Rogério Zimmermann

Veranópolis: Leo Rodrigues, Igor Bosel, Micael, Douglas, Lucio, Felipe Guedes, Wilian Favoni (Le Petit), Ronaldo, Márcio Jonatan (Paulista), Edson (Zambi) e Reginaldo Jr. Técnico: Luis Carlos Winck

Gol: Ramon 4min1T

Cartões Amarelos: Wender, Fernando Cardozo e Nena (B); Igor Bosel, Micael e Wilian Favoni (V)