Foco total na reta final

Por Gustavo Pereira

No mês de maio, quando a Série B do Brasileirão começou, o Brasil tinha um grande objetivo: garantir a permanência na próxima edição do campeonato. Com o ponto conquistado no empate com o Joinville, o rubro-negro não corre mais risco de queda. E agora, olha para a parte de cima da tabela. Restam cinco partidas até o fim do ano. O primeiro compromisso dessa sequência é neste sábado (5), diante do Vasco, no Bento Freitas. Esta terça (1º) marcou mais um dia de preparação e também as entrevistas coletivas de dois pilares do time: Leandro Camilo e Ramon.

“Nós sempre queremos pontuar, vencer. No futebol é isso que vale. Particularmente, fico mais chateado pelos resultados negativos dentro de casa. Tentaremos fazer com que não aconteça mais. Estávamos bem, agora caímos. Acredito que vai ser um grande espetáculo contra o Vasco. Precisamos continuar na mesma pegada, nos dedicando ao máximo até o fim do campeonato”, disse Camilo, que esteve presente em 32 dos 33 jogos do Xavante na Série B.

Vice-artilheiro da equipe na competição, Ramon espera uma grande partida contra o Vasco, e espera voltar a marcar no Brasileirão. Foto: Carlos Insaurriaga
Vice-artilheiro da equipe na competição, Ramon prevê uma grande partida contra o Vasco, e espera voltar a marcar no Brasileirão. Foto: Carlos Insaurriaga

Vice-artilheiro do Brasil no torneio nacional com oito gols marcados, Ramon seguiu a mesma linha do companheiro: “Nossa expectativa é muito boa, aquela de jogar em casa. Independentemente do adversário, sempre buscamos os três pontos aqui. Sabemos que, pela grife do Vasco, fica aquele charme a mais. Queremos muito voltar a vencer aqui, estamos um pouco ansiosos. Esperamos que nossa torcida venha. Estamos atrás dos três pontos, motivados como sempre”.

Finalizando, o atacante comentou a respeito da atual fase do rubro-negro, que enfrenta uma rara sequência de partidas sem vitória. “Quando demos aquela arrancada no fim do primeiro turno, a bola entrava, nossa equipe jogava da mesma forma. Temos tido chances de gol… já vencemos jogos sofrendo gols também. Quando vencermos uma partida, tudo volta ao normal. O resto não mudou”.