O caldeirão ferveu

Por Gustavo Pereira

Foi com o apoio de um estádio Bento Freitas lotado, fervendo, que o Brasil conquistou um importante ponto na noite desta quarta-feira (15), contra o Grêmio, pela 7ª rodada do Campeonato Gaúcho. Os dois gols do empate por 1 a 1 aconteceram no primeiro tempo: Ramiro abriu o placar para o Tricolor e Gustavo Papa deixou tudo igual. O goleiro Eduardo Martini fez grandes defesas e foi fundamental para garantir o resultado.

Com a igualdade, a equipe rubro-negra chega aos oito pontos no estadual e pula para a 7ª colocação, dentro da zona de classificação aos mata-matas. O próximo compromisso está marcado para a segunda-feira (20), diante do São José, no estádio Passo D’Areia em Porto Alegre.

Os 45 minutos iniciais foram extremamente movimentados no Bento Freitas. Diante do atual campeão da Copa do Brasil, o Xavante atacou no começo e, aos três minutos, Marcinho emendou voleio por cima do gol defendido por Léo. O Grêmio respondeu aos 13, quando Miller Bolaños acionou Luan, e o camisa 7 arrematou para fora. Em seguida, o rubro-negro ameaçou, mas a cobrança de falta feita por Marlon não alcançou Gustavo Papa.

No momento em que o cronômetro apontava 22 minutos de bola rolando, os visitantes saíram na frente. O lance foi confuso na área vermelha e preta. Ramiro recebeu de Bolaños, tentou o passe e Cirilo interceptou. Na sobra, o próprio esticou a perna, a bola desviou no camisa 3 Xavante e morreu no fundo da rede do Brasil: 1 a 0. Em seguida, aos 26, Nem tabelou com Gustavo Papa e lançou Marcinho. O cruzamento do garoto ficou nas mãos do goleiro gremista.

Com meia hora de jogo, Martini fez a primeira das suas várias grandes defesas. Após boa troca de passes do Tricolor, Bolaños finalizou no cantinho e a muralha Xavante esticou o braço para espalmar. E como foi importante essa intervenção. Porque aos 32 minutos, Marlon bateu escanteio, Gustavo Papa se desmarcou e testou no cantinho: 1 a 1. Antes do intervalo, Martini teve fundamentais participações em chutes de Jailson, de fora da área, e de Luan, em um verdadeiro milagre.

Para a etapa final, Rogério Zimmermann trocou Lenílson por Éder Sciola. Aos três minutos, Marcinho conseguiu tirar proveito da sua velocidade pela direita. O camisa 7 avançou e bateu com força, mas Léo agarrou firme. No minuto seguinte, Pedro Rocha respondeu para o Grêmio, concluindo rente à trave esquerda.

Mais tarde, o time da capital teve excelente oportunidade em falta frontal. Luan cobrou com categoria, e lá estava Eduardo Martini para dar um tapa. Aos 20 minutos, Wender levantou na área e Papa cabeceou alto demais. Também de cabeça, João Afonso tentou em cruzamento de Marlon, mas mandou sem direção. Na reta final da partida, o Grêmio partiu para a pressão  tentando a vitória. Aos 32, Luan tocou para o meio da área, Barrios ajeitou e a bola se ofereceu para Bolaños, que foi abafado por Martini.

Na sequência, Léo Moura fez boa jogada invidivual e achou Luan na área. O atacante tricolor concluiu e, mais uma vez, Eduardo Martini protagonizou uma defesaça, salvando o Brasil. Aos 38, a equipe rubro-negra contou com a sorte quando Éverton bateu e carimbou a trave. Nos minutos finais, Nem e Éder Sciola precisaram ser substituídos – cedendo lugar a Tiago Silva e Evaldo. Bem postado, o Xavante segurou o ímpeto do Grêmio e assegurou um importante ponto, garantindo o 7º lugar do Gauchão.

Ficha técnica:

Brasil: Eduardo Martini; Wender, Cirilo, Leandro Camilo e Marlon; Galiardo, João Afonso, Marcinho, Lenílson (Éder Sciola/Evaldo) e Nem (Tiago Silva); Gustavo Papa. Técnico: Rogério Zimmermann.

Grêmio: Léo; Léo Moura, Rafael Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson (Fernandinho), Michel, Ramiro, Miller Bolaños e Pedro Rocha (Lucas Barrios); Luan (Éverton). Técnico: Renato Gaúcho.

Gols: Gustavo Papa, aos 32 min/1T (B); Ramiro, aos 22min1T (G).

Cartões amarelos: Wender e Marlon (B); Miller Bolaños (G).

 

Brasil 1 x 1 Grêmio – 7ª Rodada – Gauchão 2017