De volta aos trabalhos

Por Gustavo Pereira

Encerrado o Campeonato Gaúcho com a garantia da manutenção na elite estadual, o Brasil agora está focado nas competições nacionais. Nesta segunda-feira (3), o elenco rubro-negro se reapresentou no estádio Bento Freitas, iniciando a preparação para o duelo contra o Fluminense pela Primeira Liga, no final de abril, e também para a Série B do Brasileirão, que começa em maio.

Quem concedeu entrevista coletiva foi o técnico Rogério Zimmermann, que está prestes a completar cinco anos no comando Xavante. Confira alguns dos principais trechos da fala do treinador:

“O Brasil é um clube nacional, no sentido de ter entrado em um universo extremamente importante, que é o de disputar a Série B. O bom é que temos bastante tempo para preparação antes do começo da competição, e a questão de participar da Primeira Liga também é importante. Terminar um campeonato estadual e ter duas competições nacionais é fundamental. O calendário é bom, até porque antigamente nos reuníamos para pensar nas copinhas regionais, e hoje a realidade é muito diferente, fruto de muito trabalho”.

“Nossa responsabilidade é muito grande. Defender o Brasil numa Série B, com 38 partidas, pontos corridos, com adversários difíceis. Já aconteceu no ano passado, nos saímos bem e já sabemos o caminho”.

“Problemas sempre existem. Sou a pessoa que mais cobra e que procura melhorar, inclusive quando estamos bem. Tento valorizar as coisas que fazemos bem, porque os erros – assim como os acertos – normalmente já são abordados pela imprensa todos os dias, e durante os jogos, por exemplo. Não gosto de críticas mais aprofundadas abertamente porque parece que você está jogando a culpa nos atletas”.