Na trave

Por Gustavo Pereira

O Brasil não conseguiu vencer o Boa Esporte, na noite desta terça-feira (1º), no estádio Bento Freitas. Pela 18ª rodada da Série B do Brasileirão, a equipe Xavante ficou no 0 a 0 com os mineiros, com direito a duas bolas na trave nos minutos finais da partida.

O resultado deixa o rubro-negro com 21 pontos na Série B, no 15º lugar. Já nesta quarta (2), a delegação embarca para Santa Catarina, onde enfrenta o Criciúma, a partir das 19h15 de sexta (4).

Com a bola rolando, muito equilíbrio. Aos oito minutos, o Brasil ameaçou pela primeira vez através da bola parada. Em cobrança de falta, Itaqui mandou na área e Rodrigo Silva mergulhou, cabeceando por cima da meta. Aos 12, Rodrigo apareceu de novo, desta vez arrumando espaço para bater de longe – a redonda saiu à esquerda do goleiro Fabrício. Logo na sequência, aos 17, o técnico Clemer foi obrigado a substituir Cassiano, que, com um incômodo no ombro, deu lugar a Juninho.

Com 19 de jogo, o filme se repetiu: Itaqui cruzou e Rodrigo Silva testou, mas Fabrício voou para espalmar e evitar o gol do camisa 9 Xavante. Aos 38, a rede do Boa Esporte até balançou, porém o lance foi anulado. Quando Rodrigo Silva cabeceou, Leandro Camilo estava em condição irregular antes de empurrar para as redes no rebote do goleiro, segundo a arbitragem.

Os visitantes assustaram aos 42, com conclusão de Reis por cima. E aos 44, Juninho arrancou pela direita e cruzou rasteiro. Marcinho dividiu com a zaga e a bola ia entrando, mas Caíque salvou em cima da linha, decretando um intervalo com placar zerado.

Na etapa final, o equilíbrio permaneceu, mas a partir da segunda metade, as oportunidades de gol cresceram dos dois lados. No Brasil, Wagner saiu para entrada de Misael. Depois, Rodrigo Silva deu lugar a William Ribeiro. Aos 30 minutos, começaram a aparecer as chances de abertura do marcador. Éder Sciola cobrou falta com efeito e Teco desviou com perigo. Aos 37, Reis arrematou com curva e a bola carimbou o travessão de Marcelo Pitol, que não foi exigido durante a partida.

Nos dez minutos finais, a equipe Xavante teve três chances claríssimas de gol. Aos 38, Marcinho dominou, fez fila pelo meio, invadiu a área e rolou para William Ribeiro. De cara para a meta, o meia bateu mal e isolou. Aos 42, Misael ficou com sobra de escanteio na ponta da área, ajeitou o corpo e mandou colocado, de perna esquerda. Caprichosamente, a bola tocou na trave direita de Fabrício e não entrou. A última tentativa surgiu aos 48. Do meio da rua, William Ribeiro soltou um petardo e fez a bola explodir no travessão outra vez. A bola não entrou e o placar ficou zerado. Hora de pensar no Criciúma, na sexta (4).

Ficha técnica:

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Breno; Itaqui, João Afonso, Cassiano (Juninho), Wagner (Misael) e Marcinho; Rodrigo Silva (William Ribeiro). Técnico: Clemer.

Boa Esporte: Fabrício; Ruan, Caíque, Júlio Santos e Paulinho; Escobar, Diones, Eduardinho (Wesley), Reis (Felipe Mateus) e Thaciano (Radamés); Casagrande. Técnico: Nedo Xavier.

Cartões amarelos: Wagner e Misael (BRA); Paulinho, Júlio Santos e Ruan (BOA).

Brasil 0 x 0 Boa Esporte – 18ª Rodada – Fotos Carlos Insaurriaga e Jonathan Silva

aIMG_0739
aIMG_8949
aIMG_0696
aIMG_8954
aIMG_8970
aIMG_9032
aIMG_0744