Indignação

O jogo contra o Náutico, realizado no último dia 6, ainda não terminou para o Brasil. Depois de tantos prejuízos que o clube sofreu por conta dos diversos erros do arbitro Antônio Dib e sua equipe, contrariando o excelente nível do quadro de árbitros brasileiro, o clube encaminhou ofício à Comissão Nacional de Arbitragem, o qual relata os lances cruciais que influenciaram diretamente no resultado final da partida. No documento, o rubro-negro mostra sua indignação e revolta com os erros. Além do ofício, os vídeos dos lances também foram encaminhados.

No ofício, assinado pelo presidente Ricardo Fonseca, estão explícitos três lances cruciais de erros da equipe de arbitragem. O pênalti sobre o Marcinho, aos 20 do primeiro tempo, o gol mal anulado de Lincom, aos 32 minutos também da primeira etapa, e a falta sobre Cassiano, aos 12 minutos da etapa final, que deveria ter gerado a expulsão do atleta do Náutico foram os lances de maior indignação por parte do Brasil.

A atitude do clube é um passo formal para exigir respeito à instituição e sua torcida. Desde o final da partida, a indignação não era apenas de quem estava em Recife. Nas redes sociais e principalmente na chegada da delegação à Pelotas, os torcedores demonstravam sua insatisfação com a arbitragem. Por isso, se formalmente o clube aciona os órgãos responsáveis, a torcida terá papel fundamental para mostrar ainda mais a nossa força.

A indignação contra os erros do jogo contra o Náutico precisam ser traduzidas em casa cheia e muita vibração contra o CRB, próximo adversário rubro-negro, no sábado (16). É nessa hora, desde a chegada da delegação ao estádio até o apito final do árbitro, que o Brasil vai mostrar sua força: nas arquibancadas com a Maior e Mais Fiel e no campo com o grupo de atletas.

Confira o vídeo com os erros crucias da arbitragem de Náutico x Brasil